Baião Cozinha Nordestina

Publicado em 22 de janeiro de 2021

Um boneco de cangaceiro dá as boas-vindas a quem chega ao restaurante, que é um pedacinho do Nordeste num casarão na região central de São Paulo. Mas não é só a decoração que nos leva a uma viagem —os sabores também nos fazem esquecer um pouco da cidade. Essa mistura, que transforma a ida à casa em uma experiência, é o grande Achado do local. No espaçoso salão, garçons servem as refeições vestindo roupas de cangaceiros e sob a trilha sonora de um bom forró pé-de-serra. O ambiente tem ainda um bar de pau-a-pique e um palco no formato de uma sanfona, que recebe apresentações ao vivo. Patrimônio cultural baiano, os mini acarajés são uma boa pedida para abrir o apetite e custam R$ 44,50, em porção com seis unidades. Mas é o baião-de-dois, que tem raízes no Ceará, a estrela do cardápio. O prato pode chegar à mesa na forma do tradicional mexidão de feijão-fradinho, arroz, queijo coalho e carne de sol (R$ 100). Mas também há versões que levam picanha (R$ 125) e filé mignon (R$ 110) —por cima da carne, pedaços de macaxeira, jerimum, batata doce e queijo coalho são espalhados, em porções generosas que servem duas pessoas. Na hora da sobremesa, a melhor pedida é a cocada cremosa (R$ 14,50). O restaurante teve uma segunda unidade inaugurada no CTN (Centro de Tradições Nordestinas) em novembro de 2020. Lá, além de provar a comida, é possível também curtir os shows de forró, arrocha e sertanejo que rolam no espaço e conferir a feirinha de produtos típicos.

Um boneco de cangaceiro dá as boas-vindas a quem chega ao restaurante, que é um pedacinho do Nordeste num casarão na região central de São Paulo. Mas não é só a decoração que nos leva a uma viagem —os sabores também nos fazem esquecer um pouco da cidade. Essa mistura, que transforma a ida à casa em uma experiência, é o grande Achado do local. No espaçoso salão, garçons servem as refeições vestindo roupas de cangaceiros e sob a trilha sonora de um bom forró pé-de-serra. O ambiente tem ainda um bar de pau-a-pique e um palco no formato de uma sanfona, que recebe apresentações ao vivo. Patrimônio cultural baiano, os mini acarajés são uma boa pedida para abrir o apetite e custam R$ 44,50, em porção com seis unidades. Mas é o baião-de-dois, que tem raízes no Ceará, a estrela do cardápio. O prato pode chegar à mesa na forma do tradicional mexidão de feijão-fradinho, arroz, queijo coalho e carne de sol (R$ 100). Mas também há versões que levam picanha (R$ 125) e filé mignon (R$ 110) —por cima da carne, pedaços de macaxeira, jerimum, batata doce e queijo coalho são espalhados, em porções generosas que servem duas pessoas. Na hora da sobremesa, a melhor pedida é a cocada cremosa (R$ 14,50). O restaurante teve uma segunda unidade inaugurada no CTN (Centro de Tradições Nordestinas) em novembro de 2020. Lá, além de provar a comida, é possível também curtir os shows de forró, arrocha e sertanejo que rolam no espaço e conferir a feirinha de produtos típicos.

Atenção! Por conta da pandemia do novo coronavírus, a casa pode ter seu funcionamento alterado para corresponder às determinações do Plano São Paulo, estabelecido pelo Governo do Estado de São Paulo. Para checar se o estabelecimento está aberto e seu horário de funcionamento mais recente, entre em contato pelo número abaixo.

Informações adicionais

Endereço

R. Traipu, 91, Pacaembu

Horário de funcionamento

Seg. à Sáb.: 11h30 às 19h; Domingo: 11h30 às 17h.
Delivery pelo tel. (11) 4306-2078 ou WhatsApp (11) 95346-2647, iFood e Rappi: Seg. à Sáb.: 11h às 15h45/ 17h45 às 23h; Domingo: 11h às 15h45.
Oferece retirada no local.

Telefone

(11) 4306-2078 e 96322-4078

* As informações foram checadas em 26/04/2021. Sugerimos contatar o local para confirmar as informações.